Sistema? Que Sistema?

Written by admin. Posted in O Sistema Religioso

Há uma diferença enorme entre a igreja (ekklesia) e o sistema institucional religioso. Há uma enorme diferença entre o sistema clerical e as pessoas que fazem parte dele. Há uma enorme diferença entre o sistema denominacional e o povo de Deus que se identifica por um rótulo denominacional. Jesus Cristo não morreu por um sistema religioso. Ele morreu para a igreja. A igreja foi criada por Deus. O sistema foi criado pelo homem. A igreja é uma entidade viva. O sistema é um mecanismo. Quando o Senhor disse: “Eu edificarei a minha igreja”, Ele não estava falando de um sistema confessional. Nem estava falando de um culto religioso nos quais as pessoas se sentam nas manhãs de domingo e observam. Ele estava falando de seu próprio corpo, que inclui você e eu. A palavra “igreja” tem sido tão abusada, mal utilizada, e distorcida que incontáveis crentes parecem não conseguir distinguir a diferença entre a religião cristã, o sistema clerical, o sistema denominacional, o sistema religioso e a ekklesia de Deus. Nas suas mentes, é tudo a mesma coisa. Muito, muito tempo atrás, em uma galáxia muito, muito distante, eu era professor do ensino médio. Curiosamente, nós professores, muitas vezes criticamos o sistema educacional. Em que pese o fato de que fazíamos parte daquele sistema, o sistema não nos representava. O sistema era uma coisa, os professores eram outra. Estávamos todos envolvidos em um determinado sistema, isto é, tínhamos um modo particular de fazer as coisas. Uma forma, uma estrutura, uma atividade padronizada. Era algo maior que nós mesmos, e isso poderia funcionar de forma independente e separada de nós, como professores individualmente. (Isso é o que os sistemas fazem.) Eles só precisam de alguns corpos quentes para mantê-los em movimento. Apesar de sermos uma parte do sistema, éramos separados dele. Quando Jesus Cristo entrou em cena, Ele teve grandes problemas com o sistema religioso, o judaísmo. E Ele desafiou esse sistema. Mas Ele amava as pessoas no sistema. E Ele os viu, não o sistema, como Sua Noiva (vide João 3). Esse é o mesmo caminho para se entender a igreja. Desafiar – e até mesmo criticar – o sistema religioso é uma coisa completamente diferente que criticar a igreja do Deus vivo. Na verdade, historicamente, aqueles que desafiaram o sistema religioso foram os que mais amaram a igreja, e esse amor era a força motivadora por trás de suas críticas. Então, nas palavras do meu amigo, “É o sistema, estúpido”. Se alguém quiser fazer um adesivo com esses dizeres, não se esqueça de me enviar uma cópia. Embora eu provavelmente não o coloque no meu carro, eu com certeza vou colocá-lo na parede do meu escritório. Fonte: <http://frankviola.org/2008/09/07/its-the-system-stupid/>.

A quem enviar os convites?

Written by admin. Posted in Comunhão

Antes, ao dares um banquete, convida os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos; e serás bem-aventurado, pelo fato de não terem eles com que recompensar-te; a tua recompensa, porém, tu a receberás na ressurreição dos justos (Lc 14:13-14).

O Show Pode Parar

Written by admin. Posted in Livros

“A multiplicação dos pães…atraíram multidões e aplausos, sim, mas raramente encorajaram o arrependimento e uma fé duradoura. Ele estava trazendo uma mensagem dura de obediência e sacrifício, não um espetáculo de segunda categoria para basbaques e amantes do sensacionalismo” (Philip Yancey, JQENC, pg. 190).

Cultivando uma Vida de Intimidade com Deus

Written by admin. Posted in Livros

Vamos no poder do Espírito Santo dar o nosso testemunho, vamos deixar o Senhor fazer a obra em nossos corações e, quando Ele faz a Sua obra em nossos corações, iremos nos unir a outra pessoa. Você terá a expressão da igreja aqui nesta terra como o resultado da obra realizada dentro de você e não em alguma coisa que você trouxe junto, até mesmo um ensino, um testemunho, ou um sistema que até possa ser chamado de ´comunhão´. Vamos ser cuidadosos em pensar que podemos nos associar a uma comunhão. Comunhão é algo que ´é´; é o resultado de algo interior… O objetivo é ter uma vida interior em Deus e, se estivermos nesta linha, estaremos em algo que jamais pode ser destruído. Se o seu objetivo é uma outra coisa, ter alguma forma ou ordem exterior, você está numa linha que será destruída, algo que irá se quebrar. Esse é o motivo de encontrarmos tantas fragmentações nas coisas (Sparks, Fundamentos).

Alma Sobrevivente

Written by admin. Posted in Livros

“Muito do nosso sofrimento…vem de nossas lembranças, enterradas profundamente dentro de nós, as quais liberam um tipo de toxina que ataca o centro de nosso ser. Mostramos as boas lembranças através de troféus, diplomas e álbuns de recortes. As outras, as lembranças ruins, permanecem ocultas de nossa visão, de onde escapam da cura e causam dano permanente” (Alma Sobrevivente – Sou Cristão Apesar da Igreja – Philip Yancey, p. 324)

Você não quer ir visitar minha igreja?

Written by admin. Posted in Igreja

Você já notou como as pessoas religiosas sempre estão querendo levar você para algum lugar? Vender algum livro ou lhe convencer de algum ponto de vista? Estão tão preocupadas com suas crenças, mas nunca perguntam se podem ajudar a pagar o cartão de crédito, ajudar na limpeza da casa, jogar uma água no carro ou carta a grama… Essas são as mesmas que, quando vêem você dizem que estavam morrendo de saudade, mas nunca se deram o trabalho de ligar, mandar um e-mail ou coisa parecida…
Fico pensando se toda essa preocupação religiosa é apenas isso (religiosidade) ou é uma espécie de neurose ainda não diagnosticada que costuma afertar o cristão-politicamente-correto?! Como seria bom se nós fôssemos só que somos e jogássemos fora todo fermento da hipocrisia. A massa certamente seria menor, mais dura, mas seria verdadeira, uma nova massa para um novo tempo…

Perguntar não ofende…

Written by admin. Posted in Notícias, O Sistema Religioso

A maioria dos cristãos tem medo de questionar algo ou ser questionado a respeito de algo. Acho que é nossa herança religiosa que apregoava dogmas e sempre lembrava que Deus tem um grande olho que está vigiando você, com um monte de pragas nas mãos para punir os infiéis, aliás, atitude muito semelhante aos deuses pagãos.
A verdadeira fé não é como uma taça de vidro que se pode quebrar por qualquer descuido. A fé verdadeiro pode ser golpeada mil vezes, passar por temperaturas elevadíssimas, ser confrontada por todos os lados, isso a tornará ainda mais pura e reluzente.

Gnosticismo Cristão?!

Written by admin. Posted in Igreja

O gnosticismo do primeiro século voltou com força total, mas agora com nova roupagem cristã: o gnosticismo bíblico, também identificado como um tipo de “filosofia cristã”. Funciona assim: você estuda a Bíblia, lê vários comentários, descobre um monte de doutrinas, discute bastante com os irmãos e não vive nenhuma delas e ainda acha que está cheio das “verdades”. Uma das características marcantes d
os gnósticos-cristãos-modernos é acreditar que o conhecimento da verdade está restrito a um grupo seleto de iniciados que conseguiu compreender a Palavra. Tais pessoas, além de se distanciarem da união real com o Pai vivido no dia-a-dia, na simplicidade da obediência, promovem que outros tenham um viver de falar e não praticar, de explicar, mas não libertar; de ensinar, mas gerar amor. Compreendem o mundo, mas não conseguem vencê-lo; compreendem o pecado, mas não conseguem deixar de ser seus escravos; compreendem a igreja, mas não conseguem vivê-la; compreendem o amor de Deus, mas não conseguem experimentá-Lo; compreendem a fé, mas não conseguem exercitá-la… “Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los” (Mateus 23:3-4) “Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo” (Cl 2:8) Mais um engano para ser vencido pela igreja! “Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humilade e severidade com o corpo, mas não têm valor nenhum para refrear os impulsos da carne. Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direito de Deus” (Cl 2:23-3:1)

Outro dia estava orando…

Written by admin. Posted in Vida Cristã

– Senhor, qual nossa função nesta parte da história? Se Tu não voltares nos próximo 80 anos, nossa geração será apenas alguns registros na memória de alguém ou no máximo em algum livro (se ainda existirem até lá?!)…
Quando oro assim, dois tipos de imagens me vêm à cabeça: – pontes – barcos Até que Deus me mostre outra direção, quero ajudar a construir pontes e a pilotar pequenos barquinhos nestes tempos complicados… Não sei o que vai acontecer do outro lado da ponte nem do outro lado da margem, mas só a viagem já terá valido a pena.

Cristo é o Centro!

Written by admin. Posted in Igreja

Se cada grupo cristão fosse focado apenas em Cristo, nenhum problema haveria. Se os “encargos”, “visões”, “moveres” fossem levados apenas por aqueles que os receberam diretamente de Deus, sem envolver outras pessoas, não haveria problema algum. Mas o homem sempre quer convencer seu próximo. Toda ênfase fora de Cristo, produzirá ministerialismo, exclusivismo, heresias e facções. A história é a maior testemunha desse fato. No primeiro século, os grupos cristãos, na verdade, comunidades muito semelhantes a famílias na fé, viviam com simplicidade e pureza, mas não significa que eles não tinham problemas – havia diferença de opiniões sim, como em toda família, mas esses problemas eram resolvidos no próprio grupo, na base da sinceridade, comunhão e oração. A esses grupos, o Novo Testamento chama igreja, a família de Deus, e os membros dessa curiosa comunidade chamavam-se, e realmente acreditavam ser irmãos de fato, ligados por laços muito mais fortes que o sangue. Eles eram capazes de morrer uns pelos outros (leia-se morrer de verdade, ir para a cadeia, apanhar de verdade, etc). Entretanto, como os problemas se avolumaram, devido à filosofia grega e à religião judaica, alguém teve a “magnífica” ideia de que todas as igrejas deveriam caminhar juntas e daí se criou uma rede de igrejas, dirigidas por bispos regionais. Quando o bispo monárquico surge, no segundo século, os presbíteros locais, conselheiros dos mais jovens, se enfraquecem e passam a obedecer ao bispo e não diretamente ao Soberano Senhor, ao Sumo sacerdote da fé, ao Supremo Pastor. Entretanto, os problemas continuaram… Daí outra ideia fantástica: para mantermos a unidade universal e evitar as heresias, que tal um dos bispos se tornar nosso representante e passar a ter a palavra final? Optou-se então que o bispo da maior cidade, Roma, assumisse tal função (a unidade do Impero Romano também ganharia uma sobrevida, pelo menos até o ano 476 dc). A unidade formal foi então preservada… Passaram-se dezenas de séculos e a fórmula ainda continua sendo usada até hoje. No fundo, no fundo, toda discussão entre cristãos nos remeterá a essa raiz: ministérios de homens, escolhidos por conveniência ou por compartilharem da mesma visão biblico-doutrinária, atritando-se. Isso tem ocorrido há 2.000 anos. Isso ocorreu na igreja em Corinto e ocorrerá até a volta de Cristo, se o anticristo não consumir todas as religiões, como alguém entendem. Possivelmente um pequeno remanescente restará. Sempre sobram ao longo da história. Um punhado de “gatos-pingados”, uma minúscula comunidade local, essencialmente cristocêntrica, muito semelhante a uma família na fé, ligados por laços muito mais fortes que o sangue, a qual alguém poderá até mesmo chamar “igreja” ou qualquer coisa semelhante. Gostaria muito de pertencer a essa realidade.

Encontros

 Encontros, conferências e Reuniões*

Mande informações e convites dos encontros na sua cidade que publicaremos no site. Nosso e-mail é igreja@igrejanoslares.com.br

Links

 Novos sites e Blogs

 
Pão e Vinho: “é um trabalho cristão, independente e  investigativo, cujo objetivo é vasculhar nossas raízes e entender melhor o desenho original da Igreja arquitetada por nosso Senhor Jesus Cristo. Aprender nosso passado nos ajuda a entender nosso estado presente e, assim, discernir nosso futuro como Igreja”. O editor mora em Wasginton/DC.
Blog Igreja Orgânica: blog sobre temas diversos a respeito da vida da igreja. O editor é de Fortaleza/CE
Igreja em Santo Antônio do Monte/MG: blog sobre questões atuais do viver cristãos. É mantido por irmãos de Minas Gerais, da cidade de Santa Antônio do Monte.
Irmãos em Cristo em Itajaí/SC: somos um grupo de pessoas que amando a Deus e uns aos outros decidiu se reunir semanalmente na cidade de Itajaí-SC. Nossos encontros acontecem nas casas ou em outros ambientes informais. Primamos pela alegria e informalidade, aspectos próprios do viver comunitário e daquela expressão viva da igreja do primeiro século. Contato: igrejaorganica@gmail.com Telefone: (47) 9609-0366
Um Novo Odre: Realizamos reuniões nos lares como auxílio à prática da vida cristã, o mesmo costume observado nos cristãos primitivos antes dos templos instituídos pelo Imperador Constantino. Absorvidos pelo cristianismo, os templos de Constantino perpetuaram a ideia de templo como lugar obrigatório para a realização de reuniões cristãs. Porém, nossa proposta busca restaurar a dignidade da família – “célula-mãe” da sociedade – priorizando o trabalho de formação espiritual de “homens novos para um mundo novo” encontrado em Deus. E-mail de contato: simple.church.brazil@gmail.com

Rádio Adoradores Livres: rádio livre para irmãos livres

Livros

  Vivenciando uma Igreja Orgânica

  Foi recentemente lançado o livro VIVENCIADO UMA IGREJA ORGÂNICA, de Frank Viola, pela Editora Palavra. O livro não está listado em sites, sendo que a única forma de aquisição à distância é através do telefone da Editora (61 3213-6999, 61 3213-6858, e-mail: varejo@mwdistribuidora.com, site: https://palavravirtual.com/detalhes.php?id=178). Nesse livro, considerando que a igreja é um organismo vivo e não uma organização, Viola, com base em exemplos vividos na caminhada cristã, analisa desde a plantação da igreja, em relação à pessoa do obreiro, passando por uma seção de Perguntas & Respostas, passos práticos para começar a viver a vida da igreja, chegando até às questões do desenvolvimento de uma igreja, os estágios de crescimento, as “doenças” que podem ocorrer, até à conclusão A JORNADA À FRENTE.  Um excelente livro para quem quer viver ou já está vivendo a vida da igreja. Leia trechos de livros em: http://igrejanoslares.com.br/category/noticias/category/livros/ Veja lista de indicação de livros em: http://igrejanoslares.com.br/category/noticias/auxilio/livros/ Indique um livro para ser publicado neste espaço. Mande um e-mail para: igreja@igrejanoslares.com.br

Perguntas & Respostas

 Apesar de as igrejas nos lares serem livres institucionalmente falando, gostaria de saber se existe alguma associação, convenção, enfim, algo que reúna as idéias das igrejas nos lares visando troca de experiências? Agradeço, MÁRCIO (Clique aqui)