A Ceia

Quanto à ceia do Senhor, quase todos os grupos nos lares são unânimes em testificar de que se trata de: – uma comunhão do Corpo de Cristo, isto é, comunhão uns com os outros; – um contexto de uma refeição – uma realidade em perceber que todos nós somos membros uns dos outros e, por isso: – todos se importam com todos – nenhum filho de Deus pode ser excluído dessa comunhão   Surge então a questão dos elementos físicos: o pão e o vinho.  Trata-se de um símbolo necessário ou uma realidade expressa na identificação do Corpo e do Sangue? O pão deve ser preparado sem fermento? Quantas vezes deve ser praticado? Quem pode celebrar? Pode ser feito em casa ou deve ser feito em um lugar grande com muitas cristãos? Qual o número mínimo de pessoas? O que significa discernir o Corpo para participar em 1 Coríntios 11:29? Se não houver no grupo a realidade do sangue e a realidade do Corpo, a ceia deixa de fazer sentido? A ceia física é a exteriorização da realidade do Sangue e do Corpo ou ela é uma motivação para viver nessa realidade? O que é o cálice da bênção no Novo Testamento? É lícito alguém que já possui a realidade interior da ceia deixar de participar dela por questões de consciência? E quem não tem a realidade interior da ceia deveria ser alertado a não participar? Quem deve julgar essas coisas? A ceia do Senhor e o partir do pão são a mesma coisa? Pode-se praticar a ceia física mais de uma vez no dia? Essas são questões que suscitam uma diversidade de entendimentos, os quais, durante a história da igreja, têm motivado divisões e mais divisões.   Muitas irmãos amados que estão caminhando na liberdade preferem ver essa questão sob a ótica de Romanos 14, isto é, quem pratica a ceia física não obrigue os que não praticam e os que não praticam não impeçam os que crêem de praticá-la. Leve, portanto, diante do Senhor essa questão e certamente Ele o orientará quanto à necessidade dos elementos físicos. O princípio aqui é fazer tudo por fé, pois praticar algo em que você tem dúvidas pode perturbar tanto a sua consciência como a dos demais. De qualquer forma, encorajamos todos os irmãos, os que praticam a ceia física e os que não a praticam, a entrarem fortemente no conteúdo e na realidade espiritual do Pão como o Corpo de Cristo e o sangue da Nova Aliança, uma vez que são itens essenciais para nosso viver nesta terra, tanto no aspecto individual, quanto no aspecto coletivo, durante o tempo da nossa peregrinação.
 

Você gostaria de completar o texto desta página? Envie seus comentários, através do formulário abaixo e, se ele for selecionado, será publicado aqui! Você também pode mandar um e-mail para: igreja@igrejanoslares.com.br

 

Comments (1)

  • Dora

    |

    Olá! nos reunimos em casas aqui no Distrito Federal. Caso alguém queira participar conosco entre em contato pelo email: dorasanfer@hotmail.com

    Reply

Leave a comment

Encontros

 Encontros, conferências e Reuniões*

Mande informações e convites dos encontros na sua cidade que publicaremos no site. Nosso e-mail é igreja@igrejanoslares.com.br

Links

 Novos sites e Blogs

 
Pão e Vinho: “é um trabalho cristão, independente e  investigativo, cujo objetivo é vasculhar nossas raízes e entender melhor o desenho original da Igreja arquitetada por nosso Senhor Jesus Cristo. Aprender nosso passado nos ajuda a entender nosso estado presente e, assim, discernir nosso futuro como Igreja”. O editor mora em Wasginton/DC.
Blog Igreja Orgânica: blog sobre temas diversos a respeito da vida da igreja. O editor é de Fortaleza/CE
Igreja em Santo Antônio do Monte/MG: blog sobre questões atuais do viver cristãos. É mantido por irmãos de Minas Gerais, da cidade de Santa Antônio do Monte.
Irmãos em Cristo em Itajaí/SC: somos um grupo de pessoas que amando a Deus e uns aos outros decidiu se reunir semanalmente na cidade de Itajaí-SC. Nossos encontros acontecem nas casas ou em outros ambientes informais. Primamos pela alegria e informalidade, aspectos próprios do viver comunitário e daquela expressão viva da igreja do primeiro século. Contato: igrejaorganica@gmail.com Telefone: (47) 9609-0366
Um Novo Odre: Realizamos reuniões nos lares como auxílio à prática da vida cristã, o mesmo costume observado nos cristãos primitivos antes dos templos instituídos pelo Imperador Constantino. Absorvidos pelo cristianismo, os templos de Constantino perpetuaram a ideia de templo como lugar obrigatório para a realização de reuniões cristãs. Porém, nossa proposta busca restaurar a dignidade da família – “célula-mãe” da sociedade – priorizando o trabalho de formação espiritual de “homens novos para um mundo novo” encontrado em Deus. E-mail de contato: simple.church.brazil@gmail.com

Rádio Adoradores Livres: rádio livre para irmãos livres

Livros

  Vivenciando uma Igreja Orgânica

  Foi recentemente lançado o livro VIVENCIADO UMA IGREJA ORGÂNICA, de Frank Viola, pela Editora Palavra. O livro não está listado em sites, sendo que a única forma de aquisição à distância é através do telefone da Editora (61 3213-6999, 61 3213-6858, e-mail: varejo@mwdistribuidora.com, site: https://palavravirtual.com/detalhes.php?id=178). Nesse livro, considerando que a igreja é um organismo vivo e não uma organização, Viola, com base em exemplos vividos na caminhada cristã, analisa desde a plantação da igreja, em relação à pessoa do obreiro, passando por uma seção de Perguntas & Respostas, passos práticos para começar a viver a vida da igreja, chegando até às questões do desenvolvimento de uma igreja, os estágios de crescimento, as “doenças” que podem ocorrer, até à conclusão A JORNADA À FRENTE.  Um excelente livro para quem quer viver ou já está vivendo a vida da igreja. Leia trechos de livros em: http://igrejanoslares.com.br/category/noticias/category/livros/ Veja lista de indicação de livros em: http://igrejanoslares.com.br/category/noticias/auxilio/livros/ Indique um livro para ser publicado neste espaço. Mande um e-mail para: igreja@igrejanoslares.com.br

Perguntas & Respostas

 Apesar de as igrejas nos lares serem livres institucionalmente falando, gostaria de saber se existe alguma associação, convenção, enfim, algo que reúna as idéias das igrejas nos lares visando troca de experiências? Agradeço, MÁRCIO (Clique aqui)