Sistema? Que Sistema?

Written by admin on. Posted in O Sistema Religioso

Há uma diferença enorme entre a igreja (ekklesia) e o sistema institucional religioso. Há uma enorme diferença entre o sistema clerical e as pessoas que fazem parte dele. Há uma enorme diferença entre o sistema denominacional e o povo de Deus que se identifica por um rótulo denominacional. Jesus Cristo não morreu por um sistema religioso. Ele morreu para a igreja. A igreja foi criada por Deus. O sistema foi criado pelo homem. A igreja é uma entidade viva. O sistema é um mecanismo. Quando o Senhor disse: “Eu edificarei a minha igreja”, Ele não estava falando de um sistema confessional. Nem estava falando de um culto religioso nos quais as pessoas se sentam nas manhãs de domingo e observam. Ele estava falando de seu próprio corpo, que inclui você e eu. A palavra “igreja” tem sido tão abusada, mal utilizada, e distorcida que incontáveis crentes parecem não conseguir distinguir a diferença entre a religião cristã, o sistema clerical, o sistema denominacional, o sistema religioso e a ekklesia de Deus. Nas suas mentes, é tudo a mesma coisa. Muito, muito tempo atrás, em uma galáxia muito, muito distante, eu era professor do ensino médio. Curiosamente, nós professores, muitas vezes criticamos o sistema educacional. Em que pese o fato de que fazíamos parte daquele sistema, o sistema não nos representava. O sistema era uma coisa, os professores eram outra. Estávamos todos envolvidos em um determinado sistema, isto é, tínhamos um modo particular de fazer as coisas. Uma forma, uma estrutura, uma atividade padronizada. Era algo maior que nós mesmos, e isso poderia funcionar de forma independente e separada de nós, como professores individualmente. (Isso é o que os sistemas fazem.) Eles só precisam de alguns corpos quentes para mantê-los em movimento. Apesar de sermos uma parte do sistema, éramos separados dele. Quando Jesus Cristo entrou em cena, Ele teve grandes problemas com o sistema religioso, o judaísmo. E Ele desafiou esse sistema. Mas Ele amava as pessoas no sistema. E Ele os viu, não o sistema, como Sua Noiva (vide João 3). Esse é o mesmo caminho para se entender a igreja. Desafiar – e até mesmo criticar – o sistema religioso é uma coisa completamente diferente que criticar a igreja do Deus vivo. Na verdade, historicamente, aqueles que desafiaram o sistema religioso foram os que mais amaram a igreja, e esse amor era a força motivadora por trás de suas críticas. Então, nas palavras do meu amigo, “É o sistema, estúpido”. Se alguém quiser fazer um adesivo com esses dizeres, não se esqueça de me enviar uma cópia. Embora eu provavelmente não o coloque no meu carro, eu com certeza vou colocá-lo na parede do meu escritório. Fonte: <http://frankviola.org/2008/09/07/its-the-system-stupid/>.

Trackback from your site.

Leave a comment

Encontros

 Encontros, conferências e Reuniões*

Mande informações e convites dos encontros na sua cidade que publicaremos no site. Nosso e-mail é igreja@igrejanoslares.com.br

Links

 Novos sites e Blogs

 
Pão e Vinho: “é um trabalho cristão, independente e  investigativo, cujo objetivo é vasculhar nossas raízes e entender melhor o desenho original da Igreja arquitetada por nosso Senhor Jesus Cristo. Aprender nosso passado nos ajuda a entender nosso estado presente e, assim, discernir nosso futuro como Igreja”. O editor mora em Wasginton/DC.
Blog Igreja Orgânica: blog sobre temas diversos a respeito da vida da igreja. O editor é de Fortaleza/CE
Igreja em Santo Antônio do Monte/MG: blog sobre questões atuais do viver cristãos. É mantido por irmãos de Minas Gerais, da cidade de Santa Antônio do Monte.
Irmãos em Cristo em Itajaí/SC: somos um grupo de pessoas que amando a Deus e uns aos outros decidiu se reunir semanalmente na cidade de Itajaí-SC. Nossos encontros acontecem nas casas ou em outros ambientes informais. Primamos pela alegria e informalidade, aspectos próprios do viver comunitário e daquela expressão viva da igreja do primeiro século. Contato: igrejaorganica@gmail.com Telefone: (47) 9609-0366
Um Novo Odre: Realizamos reuniões nos lares como auxílio à prática da vida cristã, o mesmo costume observado nos cristãos primitivos antes dos templos instituídos pelo Imperador Constantino. Absorvidos pelo cristianismo, os templos de Constantino perpetuaram a ideia de templo como lugar obrigatório para a realização de reuniões cristãs. Porém, nossa proposta busca restaurar a dignidade da família – “célula-mãe” da sociedade – priorizando o trabalho de formação espiritual de “homens novos para um mundo novo” encontrado em Deus. E-mail de contato: simple.church.brazil@gmail.com

Rádio Adoradores Livres: rádio livre para irmãos livres

Livros

  Vivenciando uma Igreja Orgânica

  Foi recentemente lançado o livro VIVENCIADO UMA IGREJA ORGÂNICA, de Frank Viola, pela Editora Palavra. O livro não está listado em sites, sendo que a única forma de aquisição à distância é através do telefone da Editora (61 3213-6999, 61 3213-6858, e-mail: varejo@mwdistribuidora.com, site: https://palavravirtual.com/detalhes.php?id=178). Nesse livro, considerando que a igreja é um organismo vivo e não uma organização, Viola, com base em exemplos vividos na caminhada cristã, analisa desde a plantação da igreja, em relação à pessoa do obreiro, passando por uma seção de Perguntas & Respostas, passos práticos para começar a viver a vida da igreja, chegando até às questões do desenvolvimento de uma igreja, os estágios de crescimento, as “doenças” que podem ocorrer, até à conclusão A JORNADA À FRENTE.  Um excelente livro para quem quer viver ou já está vivendo a vida da igreja. Leia trechos de livros em: http://igrejanoslares.com.br/category/noticias/category/livros/ Veja lista de indicação de livros em: http://igrejanoslares.com.br/category/noticias/auxilio/livros/ Indique um livro para ser publicado neste espaço. Mande um e-mail para: igreja@igrejanoslares.com.br

Perguntas & Respostas

 Apesar de as igrejas nos lares serem livres institucionalmente falando, gostaria de saber se existe alguma associação, convenção, enfim, algo que reúna as idéias das igrejas nos lares visando troca de experiências? Agradeço, MÁRCIO (Clique aqui)